universo-jatoba-familia-bicicleta-ecod

Família canadense vende carro, diversifica locomoção e não se arrepende

por EcoD

A utilização dos carros não seria tão nociva ao meio ambiente se fosse feita de modo racional. Mas adotar diferentes meios de transporte de acordo com cada necessidade ainda é algo incomum e muitas pessoas acabam usando os automóveis para tudo: até mesmo ir a padaria que fica a poucos metros de casa…

Em busca de uma qualidade de vida melhor, os canadenses Chris e Melissa Bruntlett decidiram, em 2012, vender o carro e apostar em diferentes formas de transporte para se locomover em Vancouver. Eles têm uma filha de 6 anos e um filho de 3 anos e meio.

Depois de se mudarem para a área central da cidade, eles se deram conta de que tudo estava a cerca de 20 minutos de distância, a pé. Quando fizeram a conta, eles perceberam que poderiam economizar até 800 dólares por mês sem o carro, viveriam de forma mais saudável e as crianças teriam a chance de se divertir enquanto iam para a escola ou para o parque.
Rapidamente, eles também observaram que andar a pé não era sua única opção. O transporte público, a bicicleta e o compartilhamento de veículos, sistema em que é possível alugar carros por hora, tornaram-se grandes aliados da rotina da família.

Exemplo inspirador
Embora conscientes do privilégio de morar no centro, perto de tudo, a família se tornou, aos poucos, porta-voz da mobilidade urbana no Canadá, provando que o carro não é a única opção de transporte. Em Vancouver, eles reivindicaram mais infraestrutura para os ciclistas, inspiraram outras pessoas a fazerem o mesmo e não têm plano algum de comprar um novo veículo.

“Pedalar é provavelmente a forma de transporte mais civilizada, eficiente e prazerosa já inventada. Ela me permite viajar distâncias médias com pouco esforço, enquanto me mantém em forma e não custa quase nada. Eu acredito que a bicicleta tenha o poder de resolver diversos problemas do mundo e transformar as cidades em que vivemos, se permitirmos”, relatou Chris ao portal 7days Theory.

Em que pese uma eficiência melhor do transporte público das cidades desenvolvidas em relação ao oferecido no Brasil, aí está um bom exemplo de que o uso dos carros para absolutamente todas as coisas é desnecessário e pode ser evitado, de forma racional.

Matéria do site EcoDesenvolvimento

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!