universo-jatoba-rio-civil

Construção civil e a poluição dos rios

por Ivana Jatoba

Você já se questionou se os rios que cortam a sua cidade poderiam ser despoluidos? Eu costumo fazer isso. Fico imaginado como era no passado determinado rio urbano que hoje não passa de depósito de esgoto e vetor de mau cheiro e de doenças. Provavelmente tinha águas límpidas e muitos peixes. Será que dá para reverter o cenário atual? Existem casos bem sucedidos de despoluição de rios urbanos em alguns países, como na Inglaterra e na Korea do Sul. Por aqui nós ouvimos falar de projetos, até de algumas ações direcionadas para tal, mas nada realmente transformador. É frustrante. Por quê? E como a construção civil ainda polui nossos corpos d’água?

Tratar e limpar um rio urbano não tem mistério. Basicamente, basta que estes parem de receber esgotos e resíduos provenientes de fábricas e lixo urbano. O problema é que, mesmo canalizando toda a rede de esgoto para a estação de tratamento, outras redes clandestinas são feitas e acabam direcionadas para os rios. As fábricas também não ficam atrás. Muitas delas despejam seus degetos, sem qualquer tratamento, no ar e nos córregos. O ar poluido gera a chuva ácida que cai no asfalto, se mistura com outras impurezas e quando encontra o rio, polui ainda mais suas águas. Multas são aplicadas pelos órgãos ambientais, mas nem por isso a poluição é cessada. E neste caso, se incluem algumas fábricas de cimento, de revestimento cerâmico, de tintas e de diversos outros insumos da construção.

Mas o processo de contaminação das águas fluviais pela indústria da construção não para por aí. Quem sabe o que é a erosão dos solos entende do que estou falando. Este seja talvez o fator poluidor mais grave, responsável pela morte de muitos rios. Ocorre quando áreas próximas são desmatadas, seja para exploração da madeira ou para dar lugar a obras de médio e grande porte. A terra sem vegetação fica desprotegida. Daí as chuvas e o vento carreiam as partículas do solo para os córregos, obstruindo o curso das águas e afetando toda a fauna e flora local. E, para completar, existem construtores que descartam entulho nos rios, agravando ainda mais a situação.

Infelizmente, a construção civil ainda contribui muito para esta triste realidade. Na atual conjuntura, em que o abastecimento de água em nossas casas encontra-se numa crise sem precedentes, é necessário que toda a cadeia produtiva do setor , junto ao poder público, se mobilizem para ajudar a devolver vida aos nossos rios. Vamos garantir a água potável para nós e para as futuras gerações.

 

Ivana Jatobá é Engenheira Civil graduada na Universidade Católica do Salvador, especializada em Gerenciamento da Construção Civil pela Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia e Mestre em Gerenciamento de Engenharia Ambiental pela University of Technology, Sydney, Austrália. Atua como consultora em implantação de sistema de qualidade ISO 9001 e Meio Ambiente ISO 14000 em canteiros de obras.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!