Ujatoba_cassete

Vinil, filme fotográfico e fita cassete viram arte

por Universo Jatoba

Lavoisier já dizia: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Vamos aproveitar esta frase para pensar sobre arte e sustentabilidade.

Há muitas formas de reaproveitar discos de vinil, filmes fotográficos e fitas cassete, que foram esquecidos com a evolução da tecnologia em pouco mais de 20 anos.

Alguns deles não podem ser descartados no lixo comum por possuírem um alto índice de polipropileno, que necessita de um cuidado especial para ser eliminado.

O vinil começou a sofrer com o aparecimento dos CD’s a partir de 1993. Alguns amantes ainda guardam coleções imensas e compram os discos em feiras de antiguidade. Mas, se este não é o seu caso, eles podem se transformar em peças de decoração.

Como?

Você pode fazer uma festa anos 60-70 e usá-los na decoração como suplás, por exemplo. No Natal, use e abuse da criatividade para fazer dele a base para montar guirlandas. E que tal amoldurar o seu preferido, aquele que traz boas recordações, e fazer um quadro?

Agora, veja só o trabalho feito por esses dois irmãos, dos Estados Unidos, que usam o vinil para confeccionar braceletes, joias e até cases para iPhone. Clique aqui.

Já a fita cassete foi a primeira a possibilitar mobilidade junto ao walk-man e começou a sair de cena com a chegada do CD. Se você tem várias por aí e elas só estão fazendo volume, faça caixinhas de vários tamanhos para guardar bijuterias, por exemplo. Com 4 delas, dá pode fazer um porta-lápis ou um porta-pincéis de maquiagem.

Alguém aí lembra da máquina fotográfica analógica? Hoje os super celulares já dispensam até a máquina digital. Aquela ansiedade de esperar revelar as fotos para só depois saber se ficou boa, já era. Pois é, isso não existe mais.

E cadê aquele monte de negativos que levávamos para casa? Reaproveite e faça marcadores de livro! Decore como preferir. Use fitas de cetim para passar naqueles furinhos de lado e colar figuras ou pedaços de tecido.

O desenho das fitas, você escolhe. Pode passa-la por todos os buracos, pular um ou dois…vai do seu gosto! Você pode também fazer em zigue-zague. Não se esqueça de dar um nó bem apertado no final.

As caixinhas pretas dos filmes podem ser usadas para guardar brincos pequenos ou até mesmo, para quem trabalha fazendo bijuterias, para separar as peças (miçangas, contas, pedras). Um tipo em cada potinho. E eles também podem ser decorados.

A regra é usar a imaginação. Outro exemplo maravilhoso é o da artista Erika Iris Simmons, uma autodidata que tem um trabalho lindo e de repercussão internacional. E ela usa nada mais do que fitas cassete para recriar retratos de famosos. Veja mais aqui.

Em 2010, ela colaborou com a produção do clipe da música Just The Way You Are, de Bruno Mars. Lembra?

Veja o vídeo

Depois que você transformar a sua forma de olhar para o mundo e para esses objetos, eles ficarão mais fáceis de ser transformados. Os artistas aí mostraram que é possível.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!