Ujatoba_reciclagem_entulho

Reciclagem de entulho

por Universo Jatoba

A geração de resíduos provenientes da indústria da construção civil, denominado entulho, vem crescendo a cada dia, na velocidade do crescimento da indústria da construção civil no nosso país. De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, realizado há 11 anos, esse material representa entre 13% e 67% de todos os resíduos sólidos urbanos gerados no Brasil, o que significa uma média de 40% do lixo produzido no país.

O entulho, além de indicativo de desperdício no canteiro de obra, como os demais resíduos, deve ser regularmente recolhido e corretamente depositado nos locais designados para este fim. E como os demais resíduos, pode ser reciclado. Pensando em sustentabilidade, existem motivos de sobra para isso: reduz o impacto ambiental pela atividade de demolição e é economicamente interessante quando aproveita-se o material reciclado no próprio canteiro de obras.

A título de curiosidade, foi na Europa, após a segunda guerra mundial que têm-se registro de reciclagem e reutilização do entulho proveniente das edificações destruídas nos bombardeios. Os escombros remanescentes foram britados para a produção de agregados para a reconstrução das cidades.

Atualmente o processo de reciclagem de entulhos funciona da seguinte forma: os resíduos das construções e demolições são coletados por caçambas estacionárias e transportadas por caminhão equipado com poli-guindaste até o pátio da usina, onde são descarregados e separados manualmente. Madeira, plástico, vidro, papel, metal, gesso, etc. são separados dos resíduos de cerâmica (tijolos, concreto, bloco, telha, piso, azulejo, etc.) Estes são levados por esteira transportadora à uma britadora de mandíbulas, onde são triturados, e o material resultante desta trituração transportado por elevador de canecas até uma peneira vibratória que separa o material em dois produtos de granulometrias diferentes: granulado miúdo e granulado graúdo.

Na aplicação, os materiais reciclados retornam às construções e estradas para substituírem os agregados naturais, sendo o agregado miúdo utilizado para preparo de argamassas de assentamento de alvenarias comuns (de vedação) em diversas construções e o agregado graúdo utilizado para fazer o concreto para o contrapiso, blocos, pavimentação de estradas, etc. (Fonte: Patentes Online)

É uma boa alternativa para diminuir a quantidade de lixo que vai para os aterros. Mas, o cidadão comum que, por exemplo, faz uma reforma na sua residência, pode reciclar o entulho gerado nesta pequena atividade? Bem, infelizmente, ainda estamos a anos luz de termos esta facilidade ao alcance, pelo menos, das capitais brasileiras. Poucas são as cidades que coletam e reciclam entulho (há registros das prefeituras de Guarulhos, Ribeirão Preto, Mauá, Osasco, Belo Horizonte, São Paulo e outras). Mesmo assim, temos que encontrar o ponto de coleta de entulho mais próximo de nós, que realiza a reciclagem (nem todos os pontos a fazem). A prefeitura de Guarulhos disponibiliza aqui os pontos de entrega voluntária de entulho na cidade.

Se na sua cidade não houver tais pontos de entrega, pelo menos contrate um coletor regularizado, para não depositar o entulho em locais proibidos.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!