universo-jatoba-catadores-ecod

Lei aprovada no Rio beneficia cooperativas de catadores de recicláveis

por EcoD

As cooperativas de catadores de materiais recicláveis do Estado do Rio de Janeiro passarão a receber pagamento pela quantidade de resíduos de materiais recicláveis que conseguirem recolher. Esse é o principal ponto do projeto de lei 2867/2014, de autoria do deputado Carlos Minc, aprovado em dezembro pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

O projeto de lei que cria o Programa Estadual de Pagamentos por Serviços Ambientais de Reciclagem busca incentivar a formação de cooperativas de catadores e o aumento do serviço de coleta de resíduos de reciclagem no Rio de Janeiro.

Um programa semelhante, o Pagamento por Serviços Ambientais no Reflorestamento, por exemplo, contribuiu para que milhares de agricultores ou proprietários reconstituíssem suas matas ciliares.

O pagamento, por parte do governo, será calculado anualmente de acordo com a tonelagem de recicláveis coletados, tendo como base valores mínimos estabelecidos pelo Governo do Estado, de acordo com o tipo de resíduos coletados.

O pagamento será feito apenas para cooperativas de catadores – não para empresas de coleta de resíduos. “O projeto de lei aprovado é um incentivo à criação e à formalização de cooperativas de catadores e ao fortalecimento da cadeia da reciclagem”, afirma Minc.

Matéria do site EcoDesenvolvimento

“Atualmente, na região Metropolitana do Rio, os índices de reciclagem dos municípios são, em média, de 1,5% , o que é sofrível e descumpre a Lei Nacional de Resíduos Sólidos (LNRS)”, diz.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!