Ujatoba_aquario3

Projeto Aquário Limpo

por Universo Jatoba

Alguns ainda poluem e sujam o próprio ambiente onde vivem por falta de consciência ambiental, mas outros conseguem enxergar aí uma oportunidade. Este é o caso do Projeto Aquário Limpo, que funciona em Arembepe, a aproximadamente 30 km de Salvador, na Bahia, desde 2001.

A atividade pesqueira é comum na região e este é o cenário do nascimento do projeto pelas mãos do ambientalista Joel Alves. Ele foi convidado para inauguração do barco de pesca de um amigo e, naquele momento, identificou um mau hábito que o chamou muito a atenção: eles jogavam no mar as embalagens das comidas que eram preparadas na cozinha flutuante do barco. Joel tentou alertá-los, mas não teve jeito e, de fato, não resolveria o problema. O que levou para casa foi a reflexão sobre aquela atitude que, segundo ele, certamente não era uma prática comum só naquele barco. Daí veio a ideia de criar um projeto focado na conscientização dos profissionais da pesca com o objetivo de mudar essa realidade na região.

Os pescadores passam, em media, de 5 a 10 dias no alto mar e, então, levam a comida suficiente para passar este período bem alimentados. E, como em qualquer cozinha, produzem lixo. São embalagens de feijão, de farinha, de café, de açúcar, entre outras.

Mas o projeto só começou a dar resultado quando Joel começou a pensar sobre as condições sociais precárias dos pescadores  e decidiu trocar o lixo por brindes como iogurte, suco, camisetas do projeto, enfim, alguma recompensa pela mudança de hábito, uma atitude incrível que transformou a realidade de toda a região.

O lixo é coletado pela Prefeitura, mas eles já buscam parcerias com empresas de reciclagem.

Quer saber o quanto de lixo deixa de poluir o meio ambiente? Isso depende da quantidade de dias que o pescador fica no alto mar. Em 5 dias, 50 barcos trazem de volta 250 kg de lixo. Em 1 ano, este número chega a 12 toneladas de lixo. Impossível dizer que eles não fazem a diferença.

Existem também eventos com integração socioambiental para divulgar o trabalho. Em alguns deles, uma professora de artes oferece atividades para que estimulam ainda mais a conscientização. Cientes do grande aquário que nos cerca, o mar, e da importância dele para o equilíbrio e saúde das espécies, o projeto almeja criar uma base em cada porto. Este é apenas um modelo de sucesso do que deve servir de exemplo para as futuras bases.

Se você conhece algum projeto sustentável interessante, mande para cá. Boas ideias precisam ser divulgadas!

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!