universo-jatoba-referencial-maresias5

Construção sustentável no litoral norte de São Paulo

por Universo Jatoba

A sustentabilidade é o principal foco do nosso portal e já falamos aqui sobre construções sustentáveis e até mesmo hotéis ecologicamente corretos. No mês de agosto a LCP Engenharia & Construções recebeu o selo do Referencial GBC Brasil Casa®, pelo projeto Vila Maresias, localizado em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo.

A residência foi construída em frente ao mar e seguiu parâmetros da arquitetura sustentável. As paredes foram erguidas em apenas oito meses utilizando a tecnologia dos Painéis de Argamassa com miolo de Poliestireno Expandido (EPS), como explica a Engenheira Lourdes Cristina D. Printes, uma das responsáveis pelo projeto. “Conhecido popularmente como Isopor, o material é 100 % reciclável, possui alta resistência à compressão e alta capacidade de isolamento térmico e acústico, assim como propriedades antibacterianas e antifúngicas”, diz.

Uma construção sustentável proporciona uma série de benefícios, principalmente no quesito economia. A engenheira Lourdes Cristina ressalta essas vantagens. “A residência apresenta uma eficiência de 37% em redução de consumo de energia, teve plano de gerenciamento de resíduos com redução de 90%, economiza 72% de água potável para regas de jardins e lavagens gerais através de cisternas e tratamentos de águas cinzas, produz 10% da energia necessária e água quente através de placas de aquecimento solar”, afirma.

Além disso, o sistema de ar condicionado foi projetado para filtrar as impurezas do ar, já que a residência está localizada na praia e há muita poeira. “Jardins verticais internos foram projetados para aumentar a umidade interna, além de grandes aberturas de vidros para integração entre o interior e o exterior”, explica a engenheira Lourdes Cristina.

Ao pensar em uma construção, logo vem à nossa cabeça que esse projeto é bem mais caro do que uma construção comum. Mas o preço final da obra pode não ser tão mais caro, como esclarece a engenheira. “Com a melhoria do mercado de suprimentos, atualmente uma construção sustentável deve ficar no máximo em 2 a 3% mais cara. Mas em contrapartida os dados do SECOVI apontam para uma valorização em torno de até 20% para os imóveis certificados no mercado”, enfatiza Lourdes.

Vamos torcer para que as construções sustentáveis aumentem aqui no Brasil. O nosso planeta precisa cada vez mais de iniciativas que causem menos impacto no meio ambiente, principalmente na construção civil.

Fotos: Reprodução

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!