Ujatoba_sacolinha

Sacolas biodegradáveis

por Universo Jatoba

Os saquinhos plásticos já deram o que falar, mas a questão ainda faz barulho. Eles parecem se multiplicar e, por isso, a conscientização é tão importante! O material leva cerca de 100 anos para se decompor e é constantemente confundido com alimento por animais, como aves marinhas, que acabam morrendo. Além disso, eles entopem os bueiros das cidades, agravando as enchentes!

Em 2009, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) registrou o consumo médio de 12 bilhões de sacolas plásticas por ano, mas várias empresas já pensaram e estão produzindo os saquinhos biodegradáveis, que se decompõem com mais facilidade.

Flávio Rodrigues, diretor da Bioecológico e representante da Tiv Plásticos Eco-One, diz que “essa tecnologia pode revolucionar o setor plástico”, já que as sacolas são consumidas por micro-organismos, além de favorecer a vida útil de um aterro sanitário.

A empresa usa um produto orgânico para fazer seus saquinhos e foi a primeira no Brasil a usar o Eco-One, uma tecnologia que se destaca por possibilitar a biodegradação em ambientes com e sem oxigênio.

Um diferencial é que eles podem ser reciclados: “é como se colocasse um efeito memória ao plástico”, explica Flávio. Muitos saquinhos biodegradáveis não podem passar pela reciclagem, ou seja, “tapam o sol com a peneira”.

Conheça a técnica:

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!