Ujatoba_chut3

O homem que planta árvores por aí

por Universo Jatoba

Hoje é Dia da Árvore e o Universo Jatobá apresenta um verdadeiro amante dela: Alexandre Chut que, além de psicólogo e acupunturista, é um plantador de árvores. Ele já plantou mais de 2,2 milhões de árvores pelo mundo. Só na cidade de São Paulo são cinquenta mil. O engajamento começou na adolescência, quando ele morava em Israel. Lá aprendeu o que era juntar pessoas para plantar árvores, em um mutirão sustentável. A primeira foi plantada por volta dos 7 anos de idade. “Eu plantei na escola, eu não lembro. E eu plantei com a minha mãe em uma praça no Morumbi. As árvores estão enormes”, conta.

Depois de um tempo fora, Alexandre voltou para o Brasil em 1985 e não parou mais de plantar. “Quando eu voltei pro Brasil, eu ia pra faculdade de moto, passava, não via nada e ficava reclamando. Como eu fazia arte marcial, sempre no final do treino tinha um provérbio ou ditado chinês que estudávamos e me veio um à mente que dizia: ´O homem comum é exigente com os outros, o homem superior é exigente consigo próprio´”, afirma. Foi aí que Alexandre teve a sensação de que precisava fazer algo. Então uniu esta sensação com a experiência de mobilizar as pessoas. “Comprei ferramentas, mudas de árvores e comecei a chamar os vizinhos para plantar perto de onde eu morava”, diz.

Ele explica que é preciso saber plantar. “Antes, temos que observar qual o tamanho que ela atinge quando adulta, se é de pequeno, médio, grande ou gigante porte. Você tem que ver se tem gás embaixo, se tem entrada e saída de água e fiação, que é outro problema. Tem também o espaço da calçada, o tipo de árvore, para saber se a raiz vai para o lado ou para baixo. Normalmente nós procuramos as pivotantes, que são raízes iguais às da cenoura e do nabo, vão pra baixo”, ensina.

E tem mais: há quase 20 anos, ele preserva duas florestas particulares na Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais. “O meu trabalho é no consultório, eu tenho que sustentar duas crianças, pagar contas em casa, escola, dentista, plano médico e manter as duas reservas. Todo mês é uma batalha”, diz ele, que tem vontade de fazer o mesmo com outras terras que passaram por monocultura aqui no Brasil.

Ele também mescla os dois trabalhos e faz acupuntura nas árvores, já pensou? “Eu uso meu trabalho pra isso. Eu faço de vez em quando, é uma coisa diferente, as pessoas acham legal, mas é um detalhe. O importante é preservar as nascentes, as águas, a biodiversidade. Se você planta, cria florestas, você consegue preservar isso”, reforça. Durante alguns anos, com uma ONG, ele tentou fazer projetos de educação ambiental em desenho 3D sobre a importância das árvores. “Gostaria muito de ter apoio para levar educação ambiental para as escolas. Colocar em prática é difícil e as pessoas desistem e param no meio, mas eu vou continuar”.

O bairro da Liberdade, em São Paulo, é um dos abençoados pelo mutirão verde de Alexandre. Símbolos foram pintados no local do plantio por várias vias como a Fagundes, a São Joaquim, a Barão de Iguape e a avenida Liberdade.  Com a ajuda das comunidades japonesa, coreana e chinesa, foram plantadas mais de 2.200 árvores, sendo 200 cerejeiras. “Ela é um símbolo de beleza, força, precisão e é a árvore do samurai. É uma árvore que tem seu momento de contemplação, você tem o momento de contemplar a beleza da flor”.

Alexandre diz que estaria mais satisfeito se tivesse plantios constantes e que gostaria de mobilizar mais as outras pessoas. Em 2012, ele levou o Prêmio Cidadão Sustentável, do portal Catraca Livre e da Rede Nossa São Paulo e, este ano, recebeu uma homenagem oficial da Câmara Municipal de São Paulo em reconhecimento aos 27 anos ininterruptos de educação ambiental, plantios de florestas rurais e urbanas em 16 países. “Eu sou plantador e educador. A minha missão hoje seria de fazer trabalhos de educação ambiental, porque eu vi que eu envelheço. Eu preciso ter continuadores, passar pra frente”, completa.

Um exemplo de cidadania e sustentabilidade.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!