Ujatoba-Casa-branca-telhado-branco-Thinkstock

Telhado branco

por Ivana Jatoba

Eis uma solução bastante simples para ajudar na redução da temperatura dos imóveis e assim reduzir o uso do ar condicionado e ventiladores: pintar o telhado de branco. Típico de cidades da costa do mar do Mediterrâneo, a cor branca predominante das casas não tem efeito apenas estético, mas traz uma série de benefícios ao meio ambiente. E tudo isso por conta de um simples princípio da física: o princípio da absorção e reflexão das cores.

A cor branca reflete as radiações solares, fazendo com que a temperatura interna do imóvel diminua em torno de 30%, levando o morador a usar menos o ar condicionado, reduzindo assim o consumo de energia elétrica e como conseqüência, menos CO2 é emitido na atmosfera. Para se ter uma idéia do quão significativo é este resultado, estudos da Universidade da Califórnia estimam que, em média, para cada 100m² revestidos por telhas brancas é possível compensar a emissão de 10 toneladas de CO2 por ano.

Outra grande vantagem deste método é que seu custo de implantação e manutenção é menor que o custo do telhado verde, sem contar com a praticidade, pois, se quiser trocar seu telhado ou se sua obra ainda está em andamento, você pode comprar telhas térmicas de cor clara ou telhas comuns brancas. Mas, caso você queira mais economia, simplesmente solicite a pintura do seu telhado já existente com as tintas térmicas. Esta última opção, porém, deve ser feita por empresa especializada, pois a aplicação deste tipo de tinta é feita com compressor de ar.

Esta tecnologia, se é que se pode chamar assim um método tão simples, já é usada em muitos países, como os Estados Unidos e Japão. No Brasil, infelizmente, o telhado branco ainda não conquistou o nosso povo. Talvez por falta de informação, escassez de profissionais qualificados ou falta de normatização dos produtos. Mas tudo leva a crer que, diante das vantagens oferecidas pela cor branca nas coberturas das casas e prédios, em breve teremos telhados brancos dominando as edificações, sem ter que se apelar para a compulsoriedade, mas apenas usando o bom senso de quem se preocupa com a sustentabilidade no planeta.

 

Ivana Jatobá é Engenheira Civil graduada na Universidade Católica do Salvador, especializada em Gerenciamento da Construção Civil pela Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia e Mestre em Gerenciamento de Engenharia Ambiental pela University of Technology, Sydney, Austrália. Atua como consultora em implantação de sistema de qualidade ISO 9001 e Meio Ambiente ISO 14000 em canteiros de obras.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!