Ujatoba_escambau3

Feiras de trocas

por Universo Jatoba

A proposta do consumo colaborativo está em alta. No Brasil, as feiras de trocas de objetos, móveis, roupas, brinquedos, livros e acessórios estão se espalhando rapidamente. E não é de hoje não, viu?

Para que guardar aquele monte de coisas que você nem usa mais? Pense que alguém pode estar precisando justamente disso que você não usa. Trocar por algo mais útil sem precisar gastar é uma boa ideia, não? O Universo Jatobá já falou da feirinha “Desapegue”, que ocorre em São Paulo, de maneira super divertida para a mulherada e seus maridos também. Clique aqui e saiba mais sobre ela.

Mas hoje a ideia é ampliar e listar algumas opções pelo Brasil e também pela internet, uma ótima ferramenta que encurta as fronteiras do nosso país e facilita a nossa vida.

A primeira indicação é a “Feira de Trocas de Olhos D´água”, em Goiás, que fica a 85 Km de Brasília. Tradicionalíssima, ela completou 40 anos agora em 2013.

A ideia é promover a troca entre o rural e o urbano. Ou seja, os feirantes levam produtos de artesanato e de suas fazendas, muito abundantes na região, como queijo, doces, ovos, frutas, farinha, produção orgânica, leite, entre outros, e quem participa pode levar o que quiser para trocar com eles: roupas, acessórios, móveis, eletrodomésticos, enfim, qualquer coisa que esteja em bom estado de conservação. São 2 edições anuais, uma no mês de junho e outra no mês de dezembro, com 3 dias de evento. Só na última edição mais de 8 mil pessoas compareceram. Para saber mais, clique aqui.

Em Brasília, tem a feira “Escambau”, realizada pela Cooperativa Trilha Mundos, que segue o mesmo conceito: dinheiro não entra! É tudo na base do escambo.

A data da próxima feira deve ficar para agosto ou setembro deste ano. A única exigência é levar artigos que estejam limpos em bom estado de conservação. E quando a ideia é trocar móveis e eletrodomésticos muito grandes, como guarda-roupa e geladeira, por exemplo, eles pedem que a pessoa leve uma foto para depois combinar o destino do produto. A última edição contou com cerca de 600 pessoas. Para saber mais, acesse a página deles no Facebook. Clique aqui.

Já em São Paulo, além da feira do “Desapegue”, tem também a “Troca-Troca GG”, que é para a mulherada que tem dificuldades em encontrar roupas de tamanhos grandes. A última ocorreu em dezembro e a ideia é fazer uma última feira ainda neste ano, segundo Rebecca Ceccarelli Raya Steinhoff, uma das organizadoras do evento. Pois é, será a última, mas ainda dá tempo. Para obter mais informações, entre em contato pelo site “Garotas Formosas” aqui.

A Prefeitura de São Paulo também promove uma feira de trocas de livros e gibis, sempre das 10h às 15h. Clique aqui e consulte o site com as próximas datas.

No Rio de Janeiro, separamos ideias super interessantes. A primeira delas é a “Feira de Troca Solidária”, uma parceria do Instituto Vital Brazil com a Soluções Urbanas e a Leroy Merlin, que possibilita a troca de embalagens longa vida por materiais de construção. Essa feira ocorre 1 vez por mês e é destinada apenas aos moradores das 100 casas do Morro Vital Brazil que participam do projeto Arquiteto de Família. O principal objetivo é permitir que as famílias atendidas tenham acesso a mercadorias sem uso do dinheiro e com isso possam fazer as melhorias propostas pelo projeto.

Para adquirir qualquer um dos produtos, o morador troca as embalagens pela moeda social “trocado vital”. Um espelho de tomada, por exemplo, custará TR$ 5, ou seja, 20 embalagens de 1 litro. Tudo o que é recolhido na feira é enviado à empresa Recicoleta, que transforma embalagens Tetra Pak em telhas ecológicas e que, por sua vez, também irão para a feira e poderão ser adquiridas com o trocado vital. Clique aqui e saiba mais.

Outra opção é a “Feira Grátis da Gratidão”, também no Rio de Janeiro. Lá você pode trocar roupas e produtos em bom estado, serviços de manicure, abraços, poesias, enfim, o que você quiser. Veja aqui a página deles no Facebook ou acesse o blog aqui. Eles também dão dicas de feiras em outros lugares. Vale a pena conhecer!

A internet também pode te ajudar. Dá para trocar sem sair de casa. Quem gosta de livros, por exemplo, pode se cadastrar no site “Troca de Livros”. Para saber mais, clique aqui. 

Mais uma alternativa é o “DescolaAí”, um serviço online  de troca e venda de produtos e serviços entre amigos, familiares e comunidades. Basta acessar o site e cadastrar o seu produto ou serviço. Clique aqui e conheça.

E tem mais: o Instituto Alana lançou um grande movimento para a realização de feiras de trocas de brinquedos em todo o Brasil em 2012. Além de promover a reflexão sobre o consumo consciente, é possível aprender a organizar a própria feira. Que tal? Clique aqui e consulte o guia.

Gostaram das dicas? Se souberem de mais alguma feira de escambo espalhada por aí, contem para nós! Estamos esperando a sua mensagem.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!