Ujatoba_higiene_intima_gravidez

Cuide da higiene íntima durante a gravidez

por Universo Jatoba

A cegonha vem aí! Esta é uma grande novidade na vida de qualquer mulher, mas, além de mudar a vida como um todo, o organismo também pede cuidados especiais. A mulher começa a sentir náuseas, inchaço, entre outros sintomas, inclusive o aumento da secreção vaginal. Segundo a Dra. Carmita Abdo, psiquiatra especialista em medicina sexual e fundadora do programa de estudos em sexualidade da Universidade de São Paulo (USP), as alterações no organismo da mulher são necessárias para nutrir, proteger e adaptar o corpo ao crescimento do bebê, bem como prepará-la para o parto e a amamentação. “Há uma secreção vaginal própria da gravidez e decorrente das novas condições hormonais pelas quais a mulher atravessa neste período. Essa secreção é discreta, tem cor clara e não tem cheiro desagradável”, explica.

A ação dos hormônios aliada ao maior fluxo sanguíneo na região genital provoca um aumento natural na secreção vaginal em gestantes. “Essa secreção é a mesma que a maioria das mulheres apresenta, porém na gestação, o volume é maior, principalmente quando o parto se aproxima”, diz. De acordo com a Dra., a secreção tende a desaparecer em até 6 semanas pós-parto. “Caso ocorram alterações na cor e na consistência, odor desagradável, ardência e coceira, uma avaliação deve ser feita pelo especialista”, reforça.

O que fazer? Confira as dicas da Johnson & Johnson para ter a sensação de limpeza na região íntima:

Mantenha a área genital limpa;

Prefira calcinhas de algodão;

Opte por calças largas ou saias;

Passe o papel higiênico no sentido da vagina para o ânus;

Use protetor diário respirável;

Vale lembrar que higienização deve ser feita apenas na parte externa da vagina, sem uso de ducha. “Não use produtos com perfume na região genital (desodorante íntimo, absorvente, papel higiênico) e calças apertadas que propiciem a proliferação de fungos e bactérias”, completa.

É uma fase única e com alegrias e incômodos particulares. O volume e o peso do útero no último mês de gestação, segundo a Dra., são os principais deles, pois dificultam o sono (não há posição confortável na cama), a relação sexual, a condução do automóvel, agachamentos e enfrentar uma escada, então, parece impossível. E tem mais: os pés ficam inchados e as costas ficam doloridas por causa do peso do bebê.

Por essas e outras, o pré-Natal, a dieta balanceada e os exercícios físicos com acompanhamento são tão importantes para passar por todas as etapas com tranquilidade.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!