Atividade física

Malhar logo após o parto é saudável?

por Dr. Thomas Moscovitz

Causou polêmica a grávida sarada da internet, que voltou a malhar quatro dias após o parto e exibiu a barriga musculosa e tanquinho nas redes sociais.

Mas, até que ponto mergulhar nos exercícios depois de dar a luz  é saudável?

É claro que o tempo de permanecer em repouso após o parto é muito relativo e vai depender de mulher para mulher.

No caso de parto cesárea, é necessário esperar pelo menos seis semanas, sempre levando em conta as indicações do seu médico. Uma vez liberados os exercícios, o ideal é nunca começar forçando a musculatura abdominal, que estará sensível.

No caso do parto normal, duas semanas de resguardo são suficientes. Mas, não faça nem caminhadas leves sem conversar com o seu médico, para que ele possa acompanhar esta nova rotina de perto, de forma que mamãe e bebê tenham a saúde prevenidas.

Um dos perigos que os médicos alertam, é para mulheres que exageram na atividade física após o parto e que estão amamentando.
Fazer mais de uma hora de exercícios aeróbicos por dia, por exemplo, pode fazer com que produção de leite materno seja diminuída, prejudicando este importante ato da mãe com o seu filho.

Se os médicos recomendam que a lactante comum beba de 3 a 5 litros por dia e ela praticar exercícios regularmente é necessário um aumento de 20%. Alguns estudos dizem que o bebê pode rejeitar o leite materno quando, em casos extremos (mulheres que praticam atividade física muito intensa), apresentam mudança no sabor do leite devido a presença de ácido láctico proveniente desses exercícios mal elaborados.

Portanto, a dica é começar devagar, com corridas leves e alongamentos de braços e pernas, que auxiliam na circulação do sangue e na tonificação dos membros.

Uma vez liberada pelo profissional da saúde a atividade física mais acelerada, não perca tempo para começar a trabalhar a região abdominal e obter maior chance da barriguinha voltar para o lugar.

A realidade é que no pós-parto a mulher apresenta importantes mudanças fisiológicas e hormonais, e por isso o retorno às atividade deve ser gradativo.

Neste momento, a principal prioridade é a saúde do bebê. Cuidar do seu filho, amamentá-lo corretamente e acompanhar todas as fases do seu desenvolvimento é o que deve ser considerado. Não aceite que alguém lhe diga que precisa ter seu abdômen de volta para ser um exemplo para outras mulheres. Esse tipo de discurso é preconceituoso, além de ser uma grande bobagem.

Dr. Thomas Moscovitz – Doutor pela Faculdade de Medicina da USP. Especialista em: Ginecologia – Obstetrícia – Videolaparoscopia – Videohisteroscopia. Assistente Voluntário do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Médico Ginecologista na Granmedic.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!