Ujatoba_gato_cachorro2

Trate do seu animal de maneira mais natural

por Universo Jatoba

Será que é possível tratar do seu bichinho de estimação sem recorrer a medicamentos ou outros produtos químicos, priorizando os alimentos e substâncias naturais? A maioria dos produtos oferecidos pelo mercado é industrializada, mas já há muitas formas de ser um “pet naturebs”!

Além de surtirem o mesmo efeito, as substâncias naturais são mais baratas, sem efeitos colaterais e não agridem o meio ambiente. Existem terapias médicas que se baseiam totalmente em produtos naturais como a fitoterapia, as terapias florais, e a homeopatia, que trabalham, na maioria das vezes, com produtos naturais ultra diluídos, todas com resultados muito positivos.

Primeiro separamos algumas dicas que ajudarão a tratar pulgas, carrapatos, irritações e coceiras.

Dê fim às pulgas esfregando cascas de laranja ou limão na pele do cachorro ou do gato. Para mandar os carrapatos embora, aplique óleo de gerânio na coleira do cachorro, mas essa dica não vale para os gatos, pois pode provocar alergia. Já o chá de camomila é ótimo para aliviar irritações da pele do bichinho e você pode aplicar com um borrifador. Para acabar com a coceira dos cães e gatos, misture aveia infantil com um pouco de água, esfregue na pele deles, deixe por 10 minutos e enxague com água morna. Para dar banho e manter a higiene em dia, use sabão de coco e eles ficarão limpinhos e cheirosos.

Agora a alimentação. Já pensou em tratar do seu cão ou gato com uma dieta caseira? A médica veterinária Sylvia Angélico pensou, estudou e colocou em prática o projeto Cachorro Verde, que existe desde 2008. “Nesse contexto não apenas o combate às doenças ganha importância, mas todos os aspectos da vida dos animais”, explica ela. Dra. Sylvia elaborou um cardápio experimental para os cães dela, mesclando os principais conceitos das dietas naturais. Passados poucos dias, os benefícios já podiam ser notados: pelos brilhando muito e caindo pouco, dentes mais brancos e hálito mais agradável, disposição de sobra e fezes mais sequinhas e reduzidas.

“Cães e gatos são carnívoros e é preciso respeitar isso, oferecendo alimentos próximos, como carnes e gorduras, porém em condições naturais”. Nas consultas, Dra. Sylvia disponibiliza duas opções de dietas: a crua, mais próxima do natural dos carnívoros, que é composta por ossos, carnes, vísceras e vegetais; e a dieta cozida, adaptada à rotina urbana, com carnes, vísceras, legumes, tubérculos, cereais e leguminosas. “Em todas elas incluímos alimentos funcionais como iogurte natural integral, azeite extra virgem e outros ingredientes que beneficiam a saúde”, completa. Não é recomendado integrar, misturar ou intercalar alimentos industriais e naturais. A ideia é que a dieta caseira substitua a industrializada.

Para hidratar, nada melhor do que água fresca natural, filtrada ou mineral, que deve ficar à disposição o tempo todo. A água de coco também pode ser oferecida desde que a quantidade seja regulada. “Eles costumam gostar muito do sabor e acabam consumindo em excesso, o que pode provocar vômitos ou mal estar”, alerta.

Cuidado também ao oferecer sucos de fruta. Eles são ricos em frutose, que é o açúcar natural das frutas, e o consumo desse açúcar pode aumentar a chance de reações alérgicas, potencializar processos inflamatórios e predispor o bichinho a alterações metabólicas como o diabetes. “Muitos alimentos doces na dieta podem tornar o paladar do cão e do gato seletivo e dificultar a adesão a uma dieta balanceada”, ressalta Sylvia.

Gostou? Quer saber onde encontrar mais informações sobre tudo isso, então acesse www.cachorroverde.com.br

Foto: Sxc.hu

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!