universo-jatoba-3d

Impressoras 3d e a construção civil

por Ivana Jatoba

O futuro na construção civil já chegou. E as impressoras 3d são as protagonistas dessa inovação. Sabem como¿ Imprimindo casas (isso mesmo, imprimindo) em velocidade recorde, com baixo custo e reduzida mão-de-obra. O grande responsável por esta revolução é o professor da University of Southern California, Behrokh Khoshnevis. Ele exibiu a construção de uma casa de 230m2 que durou em torno de 20 horas, usando uma impressora 3D gigante.

Vantagens para a o setor da construçãoé o que não faltam neste processo, conhecido também como Coutour Crafting. Além da redução de desperdício a praticamente zero, os custos com mão-de-obra e transporte também diminuem significativamente. E o tempo gasto então, nem se fala. É perfeitamente cabível, por exemplo, em casos de desastres naturais, quando a construção de casas para os desabrigados deve ser feita em regime de urgência.

O trabalho é feito camada por camada, da mesma forma que ocorre com a confecção de peças menores, permintindo a automação parcial do levantamento de paredes e confecção de elementos estruturais da obra (vigas, lajes, pilares). Tudo funciona através de um mecanismo extrusor de injeção, movido por um sistema de posicionamento robótico controlado por computador, que aplica argamassa ou outro insumo em sucessão, de acordo com as dimensões do projeto a executar.

As etapas da obra seguem a cadência correta de aplicação do material aplicado, que leva em conta fatores como o tempo de secagem e cura, a trabalhabilidade do material, o índice de vazios, entre outros. Além disso, os múltiplos reservatórios e condutas de injeção proporcionam a agilidade da obra, pois permitem a alternância entre materiais, sem a necessidade de parar o processo para troca ou lavagem do injetor.

Vale citar que a tecnologia Contour Crafting é completa, pois adiciona elementos como armaduras de aço, pavimentos e azulejos, bem como a instalação das condutas de redes de água, energia e comunicações. E no final a pintura da casa é automática. E tudo pode ser feito com material reciclado.

Baixo custo, tempo mínimo, desperdício zero e uso de material reciclado que resultam numa casa resistente e bem acabada. Quer método mais sustentável que este¿ Só falta se popularizar pelo mundo e assim reduzir o déficit habitacional, melhorando a vida de muitas pessoas. Vamos torcer para isso!

Ivana Jatobá é Engenheira Civil graduada na Universidade Católica do Salvador, especializada em Gerenciamento da Construção Civil pela Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia e Mestre em Gerenciamento de Engenharia Ambiental pela University of Technology, Sydney, Austrália. Atua como consultora em implantação de sistema de qualidade ISO 9001 e Meio Ambiente ISO 14000 em canteiros de obras.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!