sapato-boneca-salto-alto-poderoso-655711-MLB20614913201_032016-F

Será que usar salto alto faz tão mal assim?

por Giana Ramos

Antes de responder essa pergunta precisamos definir o que é salto alto.

Salto baixo: menor que seis centímetros.

Salto médio: de seis a oito centímetros e meio.

Salto alto: acima dos oito centímetros e meio.

Além dessa informação temos os tipos de salto.

Salto Cone: largo encima e estreito em contato com o solo.

1

 

Salto Sabrina: é um salto curto, fino e baixo.

2

 

Salto Prisma: três planas que formam um triângulo no ponto de contato com o solo.

3

 

Salto Cubano: salto quadrado com espessura de duas polegadas.

4

 

Salto Carretel: largo na sola e no contato com o solo.

5

Salto Agulha: salto alto e fino:

6

Salto Anabela:  ocupa todo espaço sob o arco e a porção do calcanhar.

7

Agora que já sabemos os tipos de salto que existem e o que é considerado salto alto podemos discutir melhor esse tema. Qualquer sapato que contenha salto alteram o centro de gravidade do corpo e inclina-o para frente, isso muda a nossa consciência corporal e nossas bases de equilíbrio. Então, a primeira conclusão que chegamos é que não importa se o salto seja baixo, médio ou alto eles causam mudanças no corpo. Agora a próxima pergunta é: A partir de quantos centímetros nossas articulações estão seguras?

Saltos até três centímetros são benéficos para pessoas que trabalham o dia inteiro em pé, pois deixam a panturrilha mais relaxada, diminuindo a pressão nos joelhos, quadris e lombar. A partir dessa altura os saltos inclinam o pé para frente e para baixo, enquanto dobra o dedo para cima, quanto maior o salto maior a inclinação aumentando o risco de danos a músculos, articulações e ligamentos dos pés e joelhos. E com o tempo e falta de cuidados necessários com a panturrilha, esses músculos começam a encurtar colocando em risco toda a saúde dos membros inferiores e lombar. Doenças bem comuns de serem adquiridas após anos de uso de salto, são:

  1. Joanete;
  2. Neuroma de Morton;
  3. Fasceíte plantar;
  4. Dedo em martelo;
  5. Diminuição da circulação sistêmica;
  6. Dores na face anterior do joelho;
  7. Lombalgias/ ciatalgias.

Você que usa salto, evite-o o máximo possível, se não tiver como após o dia de uso faça uma boa massagem nos pés e alongue as panturrilhas todos os dias, essas dicas vão evitar as complicações causadas pelo salto, desde que seja seguido à risca.

Dra. Giana Ramos é graduada em fisioterapia (São Camilo – SP), Especialista em ortopedia e traumatologia (Santa Casa – SP), Especialista em Docência no ensino superior (SENAC – SP). Formação em Reeducação Postural Global e Auriculoterapia – (FENAFITO – SP). Professora do curso de formação de cuidadores de idosos (SENAC – SP), empresária do Centro de Atendimento Especializado (CAESP SAÚDE), gestora do programa de qualidade de vida na terceira idade da Vila Maria Zélia – Belenzinho – SP.

 

 

 

 

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!