Ujatoba_endometriose

Marcha contra a endometriose chega a 53 países

por Universo Jatoba

Você tem ou conhece alguém que tenha endometriose? Esta é uma doença mais comum do que se pensa. Ela atinge 176 milhões de mulheres no mundo e, no Brasil, estima- se que mais de 6 milhões sejam portadoras desta doença crônica. É muita gente! Por isso, o Universo Jatobá vestiu a camisa para apoiar esta causa.

No dia 13 de março, aproveitando que este é o mês de conscientização da doença, ocorre a manifestação Milhões de Mulheres Marchando contra a Endometriose, simultaneamente em mais de 53 países. A marcha mundial foi idealizada pelo médico americano Dr. Camran Nezhat e seus irmãos Ceana Nezhat e Farr Nezhat. O Dr. Camran é considerado um dos mais renomados especialistas do mundo e o precursor da videolaparoscopia, a cirurgia minimamente invasiva para endometriose.

Ele elegeu como líder nacional do evento no Brasil a jornalista Caroline Salazar, portadora da doença e editora do blog “A Endometriose e Eu”, conhecido e reconhecido internacionalmente. “Desde 2010, luto pelo reconhecimento da doença como social no Brasil pelos nossos governantes. A marcha vem para consolidar o trabalho do A Endometriose e Eu, idealizado para espalhar a conscientização desta enigmática doença que atinge milhões de mulheres e meninas”, diz a jornalista.

Além de toda a abordagem sobre o assunto, o blog lançou a primeira linha de camisetas do Brasil para espalhar a conscientização da endometriose. “Como o trabalho que faço vai muito além do Brasil, eu optei por fazer peças que possam ser usadas em qualquer lugar do mundo e que tenham o mesmo sentido: informar sobre esta enigmática doença chamada endometriose. Em breve teremos mais novidades na linha”, reforça Caroline.

A endometriose é caracterizada pela presença de tecido semelhante ao endométrio fora do útero. O endométrio é o tecido que reveste o útero, sendo o tecido mais funcional, pois com estímulo hormonal do ovário, há o aumento de sua espessura e uma diferenciação para receber o embrião. Caso não ocorra a gravidez, o endométrio descama-se formando assim a menstruação, e, desta forma, vão ocorrendo os ciclos menstruais. Em vez de descer pela vagina na forma de menstruação, o endométrio reflui pelas trompas e instala-se em órgãos da cavidade pélvica e abdominal, causando inflamações e muitas dores nos ciclos menstruais. Em casos mais extremos, a doença também pode atingir órgãos distantes como diafragma, pulmões, cérebro, dentre outros. A doença é a responsável de cerca de 40% da infertilidade feminina.

No Brasil, a concentração principal será na Capital Federal, no gramado central em frente à Catedral Metropolitana e seguirá rumo ao Congresso Nacional, ocupando duas faixas do Eixo Monumental. Outras capitais como São Paulo, Salvador, Vitória, Campo Grande, Porto Alegre também participarão da manifestação.

Para mais informações sobre o trabalho de Caroline, acesse o blog A Endometriose e Eu aqui. 

Quer saber sobre a Marcha? Clique aqui. 

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!