Universo-Jatoba-joelho2

Está com problemas no menisco e nem sabe o que é? Leia aqui e tire suas dúvidas!

por Giana Ramos

O joelho é a maior e mais complexa articulação do corpo humano, além de participar de diversos movimentos como: agachar, andar, pular, correr e sentar é composta de muitas estruturas que funcionam de forma sinérgica, por isso qualquer mudança estrutural afeta toda a função da articulação. O joelho é formado por três ossos: fêmur, tíbia e a patela; diversos músculos, menisco, ligamentos, tendões, cartilagens, uma estrutura que chama-se gordura de Hoffa, 14 bolsas sinoviais para evitar atritos, pregas, nervos que conduzem sensibilidade e trazem motricidade, ufa… é um conjunto articular incrível que garante o movimento. Mas, hoje vamos falar sobre os meniscos, pois é um dos componentes que mais sofrem, vamos descobrir o porquê?

Considerações anatômicas

Cada joelho possui dois meniscos: lateral e medial; são discos fibrocartilagíneos, ou seja é um tecido parecido com a parte mais dura das orelhas que também são formadas por fibrocartilagem. O lateral tem formato circular e o medial um formato em C.

A função dos meniscos é reduzir o impacto nos joelhos, evitar a compressão das outras estruturas, outras tarefas, são: dar estabilidade durante o movimento, lubrificar a cartilagem e reduzir o atrito gerando durante o movimento.

Lesões de menisco

As lesões são rasgos na superfície do menisco que causam dor bem localizada que apresenta períodos de alivio e agravamento, edema e travamento nos joelhos principalmente nos movimentos de agachar, subir escadas e cruzar as pernas. Essas lesões podem ser traumáticas em movimentos de torção brusca nos joelhos ou degenerativas mais comuns em idosos. O tratamento dessas lesões pode ser não cirúrgico (fisioterapia) e cirúrgico, nesse caso existem dois tipos de cirurgia meniscectomia (retirada da parte do menisco lesionada) ou sutura (em que a lesão é “costurada”) normalmente essas cirurgias são via artroscópica sob anestesia, em muitos casos o paciente recebe alta no mesmo dia e o processo de reabilitação via fisioterapia demora entre 4 e 16 semanas dependendo da recuperação do operado e da cirurgia escolhida.

Prevenção

O ideal é economizar o menisco, como fazer isso?

1. Correção da pisada – na minha opinião, essa é a primeira coisa a se fazer. Procure um fisioterapeuta que avalie a sua pisada, pois se caminhar que é uma coisa que fazemos a todos os momentos estiver errado, ocorre uma sobrecarga em algumas partes do menisco, pois a carga não está sendo distribuída de forma uniforme.

2. Calçados ideais – principalmente durante a pratica esportiva, pois o tênis ideal auxilia na divisão da carga entre os pés, joelhos e quadril, nesse caso o fisioterapeuta também poderá te auxiliar.

3. Reforço muscular – os músculos do tronco e membros inferiores devem ser fortalecidos, pois com a musculatura forte não ocorre sobrecarga nos joelhos, evitando as lesões dos meniscos.

4. Equilíbrio muscular – além do fortalecimento é interessante equilibrar as forças que passam pelo joelho, nesse caso a Reeducação Postural Global (RPG) uma das técnicas da fisioterapia, ou o pilates podem ser muito úteis. Se você apresenta dores nos joelhos procure um médico ortopedista o quanto antes, pois essas lesões podem piorar e evoluir para uma artrose, e se quiser prevenir procure um fisioterapeuta, mais dúvidas me procure: gianaramos@yahoo.com.br

Dra. Giana Ramos é graduada em fisioterapia (São Camilo – SP), Especialista em ortopedia e traumatologia (Santa Casa – SP), Especialista em Docência no ensino superior (SENAC – SP). Formação em Reeducação Postural Global e Auriculoterapia – (FENAFITO – SP). Professora do curso de formação de cuidadores de idosos (SENAC – SP), empresária do Centro de Atendimento Especializado (CAESP SAÚDE), gestora do programa de qualidade de vida na terceira idade da Vila Maria Zélia – Belenzinho – SP.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!