universo-jatoba-coletor-menstrual2

Coletor Menstrual – Por que ele ainda é tão pouco utilizado?

por Dr. Thomas Moscovitz

Preconceito? Pré-Conceito?

Seja lá o que for, tenho quase certeza que você nunca se imaginou com um objeto desses no lugar do tradicional absorvente.

Porém, saiba que grande parte das mulheres que usam o coletor menstrual pela primeira vez, dão dados positivos sobre o acessório, em forma de cálice, feito de silicone.

Conhecido também como copinho, tem a função de coletar sangue, ajusta-se perfeitamente ao corpo feminino e, uma informação bem bacana, é que o risco de se contrair uma infecção por meio dele é bem baixo. Além disso, o coletor é hipoalergênico e tem longa durabilidade (longa mesmo; chega a durar mais de cinco anos). Lembre-se disso quando achar o preço salgado. O copinho custa mais de 80 reais, mas, como falamos aqui, o custo-benefício compensa.

O período de adaptação pode incomodar um pouco. No entanto, diferente do absorvente interno, que deve ser introduzido no fundo da vagina, este coletor deve ser colocado na entrada dela.

E se você está aí imaginando para onde vai o sangue saiba que, quem o utiliza, deve esvaziá-lo a cada 6 horas ou mais, dependendo do fluxo menstrual.

O coletor pode ser higienizado com água e sabão e fervido após a menstruação, sempre lembrando de guardá-lo com cuidado para o próximo ciclo menstrual.

Além de todos os benefícios que citei acima, um deles é a questão do odor, que alguns absorventes deixam escapar. O copinho não deixa cheiro, se higienizado corretamente.

Disponível pela internet em dois tamanho diferentes (um tamanho para mulheres que já tiveram filhos de parto normal e um tamanho para mulheres que nunca tiveram filhos de parto normal), o coletor é indicado apenas para quem já iniciou a vida sexual.

Ressalto que introduzir ou retirar o copinho pode ocasionar o rompimento do hímen.

Minha ressalva é que você use o que te faz se sentir a vontade e conceda liberdade para fazer as tarefas do dia a dia; tudo depende do seu estilo de vida, do seu ciclo e fluxo menstrual.

No mais, acho bacana você conhecer as novidades – apesar do coletor nem ser mais tão novidade assim – do mercado feminino, principalmente no que diz respeito a um acessório sustentável como este e que não possue qualquer efeito colateral. – lembro que um absorvente comum demora até 100 anos para se degradar.

Ficou interessada? Converse com o seu médico sobre o copinho.

Busque alternativas para que você se sinta confortável com o próprio corpo.

Dr. Thomas Moscovitz – Doutor pela Faculdade de Medicina da USP. Especialista em: Ginecologia – Obstetrícia – Videolaparoscopia – Videohisteroscopia. Assistente Voluntário do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Médico Ginecologista na Granmedic.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!