Ujatoba_capsulas

Benefícios do ômega 3 em cápsulas

por Universo Jatoba

Já ouviu falar das cápsulas de ômega 3? Será que elas funcionam e fazem bem ao organismo? Crianças podem tomar? Estas são as dúvidas da leitora Elisângela Nogueira B. Alexandre. O Universo Jatobá consultou uma nutricionista para ajudar a esclarecer tudo sobre o assunto.

Segundo a nutricionista Francis Agnez, o ômega 3 auxilia no combate a doenças cardiovasculares, câncer, artrite e alergias. Além disso, auxilia na memória, na concentração e no desempenho. “Também é utilizado para ajudar os sistemas imunológico, nervoso, reprodutor e outras condições de saúde. Tem sido muito utilizado por desportistas pelo poder anti-inflamatório, reduzindo assim as inflamações dos músculos”, explica.

O ômega 3 também auxilia na proteção do fígado contra os efeitos da obesidade, prevenindo o desenvolvimento da resistência à insulina (condição ligada ao diabetes). De acordo com Francis, ele colabora para a manutenção do peso e é um importante coadjuvante da longevidade saudável. O óleo do bem pode ser encontrado em peixes como cavala, arenque, sardinha, salmão, atum e bacalhau e também na semente de linhaça triturada e bem conservada, nas castanhas, nas nozes, na chia e nos óleos vegetais, de preferência o azeite extra virgem. Segundo ela, “os peixes devem ser assados, cozidos ou grelhados. Não se deve fritá-los, pois este processo destrói o ômega 3.”

As cápsulas

A suplementação acaba sendo adotada por muitas pessoas, já que a variedade de alimentos com a substância não é tão grande. “O ideal é incluir fontes de ômega 3 na alimentação, porém, algumas pessoas preferem as cápsulas por sua praticidade. A indicação e quantidade devem ser avaliadas por um profissional de acordo com a necessidade de cada pessoa, tendo em vista que níveis muito elevados também trazem riscos à saúde” , alerta a nutricionista.

Mas, cuidado na hora de comprar. “Procure aquelas que são livres de metais pesados como o mercúrio”, indica. Crianças e gestantes devem optar pelo consumo através da alimentação. A recomendação varia, mas, no geral, é indicado o consumo de peixes ao menos 2 vezes por semana. Durante a gestação, o ômega 3 contribui para o desenvolvimento cerebral, intelectual, neuronal, para o sistema imunológico e até para a retina do feto. Além disso, ele previne o nascimento prematuro e a depressão pós-parto. A falta do ômega 3 para crianças pode retardar o crescimento, diminuir a capacidade do aprendizado e trazer diarreias.

Quer aumentar a ingestão de ômega 3? Modifique a dieta. “Inclua peixes ao menos duas vezes por semana e, além disso, nos lanches intermediários, dê preferência para as fontes como chia e linhaça. Você pode misturá-las com frutas ou iogurte”, recomenda. Um fio de azeite de oliva extra virgem na salada também é uma opção.

Fique de olho na alimentação. A falta da substância pode trazer perda de memória, redução da acuidade visual, lesões de pele, retardo de crescimento e até diminuição da capacidade de aprendizado. Gostou ou tem alguma dúvida? Faça como a Elisângela e mande para o Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!