Universo-Jatoba-mesa1

Pensar em como levar a comida à mesa faz toda diferença

por Telma Anunciato

Travessas simples, do dia-a-dia ou caprichadas para as visitas e eventos é a escolha mais usual quando se pensa em como apresentar a comida à mesa. Panela, por muito tempo não foi vista como elegante neste cenário até chegarem as belas panelas coloridas e de materiais especiais,que hoje frequentam as boas mesas. Mais recentemente, muitas embalagens descartáveis chegam do delivery ou são aquecidas no microondas vindas dos supermercados e lá estão.

O que todas estas opções tem em comum é a possibilidade de se servir da quantidade desejada e de repetir até se saciar. Quando queremos agradar os convidados cae muito bem, pois a fartura é vista como um sinal de acolhimento e carinho. Mas quando o objetivo é saciar-se com porções controladas para atender às suas necessidades em uma dieta ou para manter-se no peso, a coisa muda.

Levar à mesa o prato feito pode ser a melhor opção neste caso e não tem nada de mal nisto se você valoriza uma mesa bem posta. Tudo depende de como fazer, até os grandes chefs apresentam assim as suas criações.

Isto evitará que você se sirva de mais um pouquinho disto ou daquilo de forma distraída enquanto conversa ou até que seu corpo se sinta saciado. O tempo médio para chegar a mensagem ao cérebro de que se consumiu o suficiente é de  20 minutos. Neste intervalo é possível já ter comido bem mais que o necessário.

Montar tudo em um prato de forma caprichada, ou abastecer-se de pequenos recipientes, que podem ser de vários materiais, cores, formatos e tamanhos, para conter a porção adequada de cada tipo de preparação são estratégias eficientes para o consumo na medida certa para você.

Combinar os recipientes de forma diferente ou compor pratos decorados a cada dia pode ser uma experiencia divertida e um exercício para a criatividade. Pratique!

Sem açúcar e com afeto, fiz seu doce predileto.

Sim, o açúcar é realmente um vilão e o dilema de viver com menos açucares com certeza esta presente na vida de muitos de nós.

Mas como conviver de forma tranquila com essa oferta de doces incríveis e sedutores que fazem parte das nossa tradição culinária e que o mercado disponibiliza?

A boa notícia é que há vida prazerosa, mesmo com pouco açúcar e sem excessos na sobremesa. A  mudança de paladar é sim possível, apesar do trajeto de desconstrução ser mais desafiante do que o caminho da construção, afinal, desde pequenos somos estimulados com os sabores dessa substância com densa caloria e escassa nutrição.

Uma boa estratégia é caminhar lentamente com reduções e substituições no dia-a-dia como uma colher a menos no cafezinho ou no chá e experimentar o sabor autêntico das frutas, elaborando sucos naturais sem adicionar açúcar ou adoçantes.

Nas sobremesas, por exemplo, os sucos cítricos, a laranja, as tangerinas , quando reduzidos ( fervidos a alta temperatura) conferem o sabor doce de forma natural e equilibrada.

E para inspirar, segue sem açúcar e com muito afeto a receita de Bananas com especiarias.

Bananas assadas ao perfume de laranja e especiarias

3 bananas nanicas cortadas ao meio ( no sentido do comprimento)

1 colher ( sopa) manteiga sem sal

1 xícara de suco de laranja natural

½  colher ( sopa ) do sumo do limão

½  colher (sopa) gengibre ralado

1 pitada de noz-moscada

½ colher ( café) de canela em pó

Modo de preparo:

Doure as bananas na manteiga por 2 minutos e agregue os demais ingredientes. Deixe apurar por 5 a 10 minutos em fogo brando.

Sirva em uma louça branca polvilhada com canela em pó e folhinhas de hortelã.

Empresária do setor de alimentação há mais de 25 anos, Telma Anunciato é formada em Nutrição e possui extensão em Marketing e Gerência de Produtos.  É Diretora da  Nutra Bem Consultoria, empresa que atua desde 2007 na Promoção da Alimentação Saudável, e responsável pela criação do primeiro Aplicativo brasileiro de monitoramento alimentar – Nutrabem. 

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!