Universo_Jatoba_amora_preta

Benefícios da amora preta + suco energizante

por Dra. Lucyanna Kalluf

Dentre as várias opções de espécies frutíferas com boas perspectivas de comercialização, surge a amora preta como umas das mais promissoras. A amora preta é uma das espécies que tem apresentado sensível crescimento nos últimos anos em algumas regiões brasileiras, devido ao seu baixo custo de produção, facilidade de manejo, rusticidade e pouca necessidade utilização de defensivos agrícolas.

Principais substâncias: cálcio, fósforo, potássio, magnésio, ferro, selênio e várias vitaminas. No entanto, é uma fruta extremamente rica em antocianinas. Cada 100g fornece de 120 a 160mg desse fitoquímico.

A amora preta in natura é altamente nutritiva. Da sua composição fazem parte água (85%), proteínas, fibras, lipídeos e carboidratos. É uma fruta de baixo valor calórico, apenas 52 calorias em 100 gramas de fruta.

Vários tipos de açúcares e ácidos fazem parte da composição da amora preta, sendo que o balanço entre acidez e sólidos solúveis é que dá o seu delicioso sabor característico.

Ainda na amora preta, são encontrados fitoquímicos, principalmente antocianinas, que dão a coloração vermelha e roxa das frutas, e os carotenoides, que são responsáveis pela coloração alaranjada. Existem, ainda, outros fitoquímicos que não apresentam cor como os ácidos fenólicos, mas são de grande importância para a saúde. Esses fitoquímicos atuam na prevenção e no combate de doenças crônicas como o câncer e as doenças cardiovasculares.

Estudos demonstram que o consumo de frutas e hortaliças está relacionado à prevenção das doenças crônicas, provavelmente, devido ao aumento no consumo de compostos antioxidantes. A amora preta apresenta uma alta atividade antioxidante, se comparada ao mirtilo, que é uma fruta muito estudada e  utilizada como padrão de comparação.

Alguns estudos mostram o poder do extrato de amora preta na prevenção e combate do câncer de útero, cólon, boca, mama, próstata e pulmão. O extrato de amora preta previne ainda a formação da metástase, ou seja, evita que o câncer se espalhe e se instale em outros órgãos. Também foi observado um efeito anti-inflamatório do extrato de amora-preta, o que não deixa de ser interessante, já que se acredita que o câncer está relacionado a um processo de inflamação crônica.

Como ficam os fitoquímicos quando as amoras-pretas são processadas:

O processamento das frutas da amoreira-preta é uma forma de agregar valor ao produto, melhorando a renda dos fruticultores, sendo a sua transformação em geleias, sucos, iogurtes, sorvetes as formas mais comuns de consumir esta fruta. Após o processamento, há dúvidas quanto à manutenção dos fitoquímicos encontrados na fruta in natura. Sabe-se que ocorre uma perda de antocianinas no processo de fabricação da geleia de amora preta em relação aos valores encontrados na polpa, e esta perda continua durante o armazenamento dos vidros de geleias através do tempo. Mesmo assim, a geleia da amora preta ainda é considerada uma boa fonte de fitoquímicos antioxidantes.

A amora preta já é considerada uma fruta funcional, ou seja, além das características nutricionais básicas, quando consumida como parte usual da dieta, produz efeito fisiológico/metabólico ou efeito benéfico à saúde humana, devendo ser segura para consumo sem supervisão médica. O consumo de frutas e hortaliças, como a amora-preta, em conjunto com um estilo de vida saudável, incluindo dieta equilibrada e exercícios físicos, pode prevenir alguns tipos de doenças.

Indicações terapêuticas: doenças cardiovasculares, diabetes, crônico-degenerativas, câncer (pela quantidade de antioxidantes), hipertensão arterial, osteoporose, anemia, depressão leve.

Alimentos sinérgicos
Alimentos ricos em antocianinas: açaí, uva, ameixa, jabuticaba, repolho roxo, alface roxa, cebola roxa, berinjela (casca), batata-doce roxa.

Receita

Suco energizante de amora

Ingredientes: 15 amoras, 1 maçã verde cortada em fatias, 1 copo de água de coco, raspas de gengibre,  1 fatia fina de melão, 1  colher de chá de mel e  pedras de gelo.

Bata os ingredientes no liquidificador e sirva bem gelado.

 

Dra. Lucyanna Kalluf é graduada em  Nutrição e  Farmácia e Bioquímica (PUC –PR). Mestre em Medicina Interna – Depto. de Clínica Médica Universidade Federal do Paraná (UFPR). Especialista em Farmacognosia- Ciências Farmacêuticas/UFPR. Especialização em Nutrição Clínica Funcional.  Formação em Antroposofia na Saúde  – ABMA-SP. Nutricionista colaboradora da Resolução n.402/2007  do Conselho Federal de Nutricionistas, que regulamenta a prescrição fitoterápica pelo nutricionista. Autora do livro “Fitoterapia Funcional: dos princípios  ativos à prescrição dos fitoterápicos”. Professora de cursos de Pós-graduação e de extensão em todo país e Diretora da Natunutry Núcleo Nutrição e Clínica Personalizada em São Paulo.

Lucyanna escreve às quartas-feiras aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!