Ujatoba_cafe

Como posso servir?

Estamos às vésperas do Natal e do Ano Novo. Todos os jornais, revistas e propagandas incentivam a nos abrirmos para a fraternidade e para o amor ao próximo. Saímos em uma busca frenética por presentes a serem trocados nos jantares festivos, plenamente convencidos que esta é uma atitude fraternal. Será que é? Sem tirar o mérito, pens...

ler mais
Ujatoba_cupcake

Olho no olho: o melhor remédio. Ou, A arte do diálogo

Estar presente, olhar no olho, reconhecer o outro e falar a verdade. Parece muito bom- mocismo? No nosso mundo atual sim, mas mesmo nele ainda há espaço para isso. Vou contar. Metrô de New York. Noite, bem tarde da noite, voltando de um encontro musical, acompanhada de um jamaicano bem jamaicano, papeando estação após estação. Eis ...

ler mais
Ujatoba_Pagan

Sem noção

Salo Negrão. Velho jornalista, homem culto e bom contador de histórias. Seu percurso profissional já o levou para um lado e para outro sempre se valendo dos atributos acima. Já teve temporadas de leniência, mas recuperou-se e hoje comanda um simpático programa matinal onde, além de escolher dentre seus conhecimentos musicais, comenta...

ler mais
Ujatoba_pagan2

Não façam isso comigo!!!

É o tipo da coisa que não dá para planejar; foi acontecendo com Lupércio. Culpa do trabalho, oras. Casado há 3 anos com a Cida, foi deslocado para outra cidade para implantar uma operação remota da empresa. Cida, grávida, não podia ir para local tão sem estrutura. Local distante, longe de tudo e de todos, nada acontecia; um imenso n...

ler mais