Universo-Jatoba-debora-maratonas

A linha de chegada

por Debora Ganc

Queridos formandos, vocês acabaram de ultrapassar a linha de chegada de uma maratona!

E agora?

Agora começa outra maratona. É bem provável que saiam em busca de um emprego. Depois de encontrarem um bom emprego sairão em busca de um (a) companheiro(a).

Quando encontrarem sua cara metade provavelmente irão querer ter filhos. Quando tiverem filhos irão esperar que cresçam e só então imaginam que irão viver a vida.

Naquele ponto irão se perguntar se poderiam ter sido mais felizes? Poderiam ter ido mais fundo? Alcançado mais e melhor?

Como avaliar se obtiveram realmente o sucesso?

Existem quatro perguntas importantes que vocês podem se fazer  a cada final de dia.

1 –  Fiz algo de bom, de gentil para que o mundo fosse um lugar melhor de se viver?

2 – Sei pelo que vivo, ou melhor, qual a razão de minha vida? Por que estou correndo? Por que estou trabalhando? Para onde estou indo? Sei quem sou e quem é importante para mim?

Façam-se estas perguntas todos os dias porque as vezes as respostas irão mudar e outras serão bem duras, mas se não se fizerem as perguntas parecerá que estarão andando em círculos.

3 – Fiz algo que foi difícil para mim?

Porque pode ser bem difícil se formar na faculdade, mas é bem mais difícil pedir perdão quando se comete um erro. Pode ser difícil se sobressair na sua profissão mas é bem mais difícil permanecer paciente quando as coisas não são da forma que pensamos que poderiam ou deveriam ser. Pode ser difícil correr uma maratona mas é bem mais difícil se manter calmo quando alguém nos insultou.

Então, ultrapassaram uma dificuldade, algo que era realmente difícil para vocês? Algum limite interno?

4 – Agradeci ?

Depois de segurar o diploma nas mãos me virei para as pessoas que tornaram este momento possível e agradeci? Reconheci o esforço dos professores que passaram anos transferindo seu conhecimento para mim? Agradeci a meus pais por tudo que fizeram por mim? Depois de cruzar a linha de chegada agradeci à vida por cada respiração que me conduziu até este momento? Me lembrei de agradecer, agradecer, agradecer?

Ao final de uma maratona é normal estarem sem folego, porque o que acabaram de realizar foi um feito memorável, dinâmico e está gravado dentro de cada um de vocês. Cada um precisou ultrapassar seus próprios limites, pois na vida real não há atalhos obscuros, nem respostas fáceis. Existem perguntas difíceis e respostas que se modificam a medida que crescemos.

Vocês cruzaram a linha de chegada, estão de parabéns! Que a felicidade de hoje perdure e que a vida lhes sorria como vocês no dia de hoje!

Mais maratonas virão. Estão prontos?

Foto: Thinkstock

 

Debora Ganc é Terapeuta Sistêmica, Constelações Familiares, Constelações Empresariais. Gestalt e Programação Neurolinguística. www.terapiasistemica.com.br

Debora Ganc escreve às quartas-feiras aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!