Ujatoba_meditacao

A energia que cura

por Debora Ganc

Quando observamos o tamanho do universo é muito fácil nos sentirmos bem pequenos, mas a realidade é que a energia que pulsa dentro de nós é do tamanho deste universo. Nossas marcas energéticas individuais são uma força enorme e cabe a nós administrá-la.

Cada um de nós está conectado a tudo e a todos em uma troca dinâmica constante, no nível espiritual e da consciência. Nosso corpo parece ser feito de uma estrutura sólida, que nada mais é do que um fluxo de energias e informações que fluem como um rio em uma troca dinâmica e constante com o ambiente que nos circunda.

Ao nós expressarmos, refletimos a compreensão inata de nossa natureza energética essencial. Dizemos coisas como:

– Suas palavras realmente ressoaram em mim.

– Senti uma vibração negativa daquela pessoa.

– Meu amigo tem um coração radiante.

Não são apenas metáforas, nós realmente sentimos a energia uns dos outros e somos afetados por ela em um nível sutil mas profundo.

Ao olharmos para uma pessoa, podemos acessar muitas de suas qualidades no nível energético apenas usando nossa intuição. Temos a capacidade de perceber se alguém está alegre ou triste. Também podemos sentir se elas estão em paz ou perturbadas. Ao olhar nos seus olhos, podemos identificar se a pessoa está alerta ou desligada, se transmite doçura ou indiferença.

É difícil pensar em uma qualidade humana que não tenha algum tipo de assinatura energética. Como seres energéticos, temos o potencial de afetar os outros com nossa energia e isso é um grande presente, mas também é uma responsabilidade enorme.

Quando entramos em um lugar, a nossa energia emana à nossa frente. Sem dizer nenhuma palavra, nos comunicamos através de nossa assinatura energética criando uma ondulação que pode afetar cada pessoa que encontrarmos.

Somos nós que escolhemos a verdadeira essência do que enviamos para o mundo, escolhemos cada ondulação. Se estamos centrados na energia de amor e compaixão, comunicamos esta energia a todos, mas se estamos em um estado de julgamento, hostilidade ou ressentimento, comunicamos isso também.

Existe um trabalho científico publicado pelo cientista Masaru Emoto que nos oferece uma ilustração maravilhosa do poder da comunicação energética. Ele documentou uma experiência com a estrutura molecular da água.

Demonstrou que, quando enviava pensamentos e emoções positivas como amor, apreciação alegria e verdade sobre amostras de água destilada, as suas moléculas formavam um desenho de finos cristais delicados e simétricos. O contrário também ocorreu. Quando enviou mensagens negativas e hostis às amostras de água, elas formaram desenhos de estruturas caóticas e sem estrutura.

Agora podemos imaginar o efeito desta energia sobre nós, sabendo que o corpo humano é composto de 60% de água e o cérebro humano, por volta de 70%. Não é difícil compreender como as energias e intenções que enviamos a nós mesmos e aos outros têm um efeito enorme sobre nosso bem estar.

É lógico que não precisamos colocar uma máscara fingindo estar em um estado espiritual elevado nem tentar ter pensamentos positivos todo o tempo, mesmo porque as pessoas que conseguem estar em contato com seu ser verdadeiro sempre irão perceber se estamos sendo autênticos ou se estamos usando um disfarce ou encarnando um personagem.

Com nossa percepção e consciência, temos uma capacidade ilimitada de enviar ondulações para ajudar o planeta e seus habitantes a se moverem em uma direção de maior evolução. Podemos transformar as ondas de medo e hostilidade em ondas de amor, compaixão, paz e alegria.

Nesta semana, vamos considerar usar o seguinte mantra nas nossas meditações:

USO MINHA ENERGIA PARA CURAR E TRANSFORMAR

Lembrem se de respirar lenta e profundamente ao final de cada meditação.

No decorrer do dia, podemos levar conosco o sentido de silêncio interior e consciência expandida e continuar repetindo o mantra mentalmente:

USO MINHA ENERGIA PARA CURAR E TRANSFORMAR.

 

Debora Ganc é Terapeuta Sistêmica, Constelações Familiares, Constelações Empresariais. Gestalt e Programação Neurolinguística.

Debora Ganc escreve às quartas-feiras aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!