universo-jatoba-pessimismo

Regra dos 3 C’s para combater o pessimismo

por Margareth Signorelli

Ricardo me escreve dizendo: “Minha namorada vive me dizendo que sou muito pessimista. No fundo, concordo com ela, porque me sinto assim. Isto atrapalha nosso relacionamento, mas não consigo mudar”.

Martin Seligman psicoterapeuta da Universidade de Pennsylvania e fundador da psicologia positiva criou uma classificação para pessimismo e deu o nome de “Os 3 Ps do Pessimismo”.

O 1º P- Pessoal– Tudo que acontece de errado a pessoa toma como sua própria culpa: “a culpa é toda minha”. Desde ter perdido o avião, passando ter sido demitido ou não conseguir uma promoção. Tudo é um drama, e gira em torno da culpa.

O 2º P- Predominante- Se não consegue realizar um negócio. “Eu sou um fracasso mesmo”, “Eles não aceitam nada que vem de mim”, “Eu não sou bom no que faço”. Ele se responsabiliza pelo insucesso de tudo a sua volta.

O 3º P- Permanente- O drama é permanente. Quando algo não dá certo, a história se torna: “Sempre foi e sempre será assim, eu nunca terei nada que luto e nunca alcançarei o sucesso”.

Podemos resumir os 3ps em: “É tudo minha culpa, eu sempre me atrapalho no que faço. Esta é a historia da minha vida e sempre será”.

Para que mudanças ocorram, em primeiro lugar, você precisa reconhecer que este padrão existe na sua vida e querer mudar.  

A psicoterapeuta Suzanne Kobasa classificou os 3 Cs para poder combater este pessimismo.

1º C- Curiosidade- Explorar cada acontecimento em sua vida com curiosidade, procurando entender o que aconteceu. Encarar como um desafio, sendo resiliente e não achando que é pessoal. “Fui demitido. Será que estava dando o meu melhor nos últimos projetos que me encarreguei?” “Poderia ter me mostrado mais motivado e não ter sido tão ausente”. “Procurarei outro trabalho que me dê mais motivação”.

2º C- Controle- Existem coisas que você tem controle e outras não. Muitos detalhes e fatos independem da sua influência para mudá-los. Ter consciência destes fatos ameniza a responsabilidade que você costuma colocar somente sobre os seus ombros.

3º C- Comprometimento- Comprometer-se com seus projetos e propósitos de vida, estar alinhado com o que lhe motiva e faz feliz. Com esta atitude, caso seja despedido, ao invés de focar no fato em si, começará a pensar como buscar outras possibilidades dentro daquilo que gosta e está proposto a fazer. Não deixará que fatos como este lhe abalem ou que seja o final do mundo. A ideia é abolir a dramatização.

Então ao invés de:

Pessoal, Predominante e Permanente mudar para Curiosidade, Controle e Comprometimento.

Estar ao lado de alguém pessimista não é prazeroso e você já deve ter percebido isto. Existem vários níveis de pessimismo, mas ele só será permanente se você permitir fingindo não perceber o quanto é maléfico em sua vida e na vida das pessoas que convive.

Perceba que está em suas mãos aceitar ou não esta característica que se desenvolve e cresce como uma erva daninha, difícil de ser controlada.

Pensamentos negativos e destrutivos sempre existirão, mas saber combate-los depende unicamente de você.

Grande abraço!

Dúvidas sobre relacionamento escreva para margareth@conexaocoach.com.br, talvez eu possa lhe ajudar.

Obs.: Sua identidade será mantida em sigilo.

Foto: Thinkstock

 

Margareth Signorelli formou-se bacharel em enfermagem (PUC-CAMP). Sempre se considerou uma cuidadora e continuou sua busca para incentivar pessoas a alcançar seu melhor desempenho possível. Formou-se pelo ICI (Integrated Coaching Institute), em São Paulo, tornando-se uma coach de desenvolvimento. Com interesse especial na área de Relacionamentos encontrou no método de Katherine Thomaz e Clair Zammit a abordagem ideal, graduou-se em Los Angeles, tornando-se uma coach de Transformação. www.conexaocoach.com.br

Margareth Signorelli escreve aos sábados aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!