Universo-Jatoba-idosos-longevidade

Navegar é preciso, viajar não!

por Giana Ramos

Com essa modificação na frase de Fernando Pessoa que quero começar minha coluna de hoje. Na frase, Pessoa está se referindo a precisão, e não a preciso de necessidade. Então, quando ele diz navegar é preciso, está dizendo que o ato de navegar necessita de bússolas, mapas e todos os outros artefatos de localização em alto mar, e ele continua a frase dizendo que viver não é preciso (de precisão) pois a vida é uma caixinha de surpresas e o que mais acontece são coisas que não estavam no roteiro. Quando eu digo que viajar não é preciso, novamente de precisão, quero dizer que apesar de planejarmos uma viagem, normalmente ocorre coisas inesperados. Por sinal, dependendo do ocorrido é uma delícia que aconteça, por exemplo, encontrar uma vista maravilhosa na estrada indo para o litoral, ou ao chegar no destino reencontrar pessoas queridas que a muito não se via, ou então, ser surpreendido por um presente da natureza, como uma concha ou uma pedra bonita, são presentes que a vida nos dá. Por isso, na coluna de hoje vamos falar sobre os benefícios que viajar trás para a vida do idoso e sobre o programa VIAJA MAIS MELHOR IDADE!

 

Benefícios:

Aspectos físicos:

As viagens exigem dos idosos mais movimentação, tanto para conhecer os lugares, quanto para realizar as tarefas que antecedem a viagem ou que ocorrem durante ela. Por isso, o simples hábito de viajar melhora m sistema imunológico, melhora a mobilidade, equilíbrio, força muscular, coordenação e flexibilidade, ou seja é quase uma academia inteira.

Aspectos mentais:

Conhecer novos locais mexe com a memória, com o raciocínio, com as áreas do cérebro relacionadas a planejamento, por isso, se você é idoso, planeje as viagens, leia sobre os locais que você irá conhecer, monte mapas, mesmo que não dê nada certo, o simples fato de fazer já é um trabalho intenso para a mente, protegendo-a das terríveis doenças do envelhecimento.

Aspectos emocionais:

Os idosos tem a tendência ao isolamento, gostam de ficar muito em casa, ou se dedicam tanto a família que acabam sem tempo para eles próprios, isso é claro, na maioria dos casos, sempre existem as exceções. As viagens permitem um relacionamento interpessoal com outras pessoas do mesmo ciclo de vida, ou de outros que permite a formação de uma rede social de amigos muito interessante, afastando os sinais de depressão ou outras doenças psíquicas muito comum nessa faixa etária.

 

VIAJA MAIS MELHOR IDADE

Por meio do site www.viajamais.gov.br os turistas com mais de 60 anos, aposentados ou pensionistas do INSS podem adquirir descontos oferecidos pelas empresas cadastradas. O ministério do turismo em parceria com as empresas participantes promete descontos a partir de 20%, e vantagens como diárias extras, entrada em passeios gratuitos, aluguel de carro, dentre outros, e as vantagens não são apenas para o idoso, também pode ser usado pelo acompanhante.

 

Não tem mais desculpas para não ir viajar, planeje uma loucura para o próximo fim de semana, não precisa ser nada caro, ou longe, ou que seja longe e seja caro, tudo vai depender do seu planejamento. Apenas, não deixe o lazer por último na sua planilha de gastos, ele é tão importante quanto comer, beber ou comprar remédios.

Dra. Giana Ramos é graduada em fisioterapia (São Camilo – SP), Especialista em ortopedia e traumatologia (Santa Casa – SP), Especialista em Docência no ensino superior (SENAC – SP). Formação em Reeducação Postural Global e Auriculoterapia – (FENAFITO – SP). Professora do curso de formação de cuidadores de idosos (SENAC – SP), empresária do Centro de Atendimento Especializado (CAESP SAÚDE), gestora do programa de qualidade de vida na terceira idade da Vila Maria Zélia – Belenzinho – SP.

 

 

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!