universo-jatoba-amor-bandido1

Margareth Signorelli: Amor Bandido

por Margareth Signorelli

Raquel me escreve: “Me apaixonei por um homem que parecia ser maravilhoso e que me amava profundamente. Ele roubou minhas economias de anos e desapareceu. Onde foi que eu errei?”.

Pelo que li em seu depoimento ele deu alguns pequenos golpes anteriormente, se desculpou e você achou que poderia muda-lo com seu amor. Não conseguimos mudar ninguém, não temos este poder e ele com certeza não estava interessado nisto. Provavelmente era sedutor, inteligente, bom amante, este costuma ser o perfil deste tipo de pessoa. Eu costumo chamar estes casos de Amor Bandido.

Onde é que você errou?

Errou não dando a atenção devida para uma das suas maiores dadivas, a intuição. Faça uma retrospectiva desde o primeiro encontro e verá que varias vezes você sentia que algo estava errado ou que não encaixava, mas preferiu não dar ouvidos aos seus sentimentos porque afinal, era sua chance de ser feliz com alguém tão especial.

Ele fazia planos de futuro com viagens maravilhosas e uma vida confortável, só precisava de um pequeno investimento seu para que pudesse ajuda-lo a concretizar estes planos mirabolantes de multiplicar suas economias. Você cedeu. Afinal se você pretendia ser a companheira dele, nada mais obvio do que cooperar com este homem tão inteligente que merecia sua confiança.

Não se aposta as cartas que não temos em algo que não conhecemos. O medo e a insegurança prevaleceram à razão que nunca lhe abandonou, mas que você preferiu não questionar. Se ele é o lobo e você quis ver o carneiro agora não importa mais, a verdade é que a vida que você construiu com tanto sacrifício não é um conto de fadas e nem sempre temos um final feliz.

A frustração, decepção e tristeza agora são suas companheiras no difícil caminho da recuperação. Aprenda a usar, sentir e exercitar sua intuição porque ela nunca lhe abandonará, independente do sentimento que prevaleça em cada situação. Ela é a voz que sussurra aos seus ouvidos que algo esta errado, diferente da voz que grita dizendo que ninguém nunca mais lhe amará senão ele.

Então, corrigindo o nome, podemos chama-lo de bandido, mas não de amor.

Não tenha medo, e não se preocupe em se culpar ou julgar, pessoas que permanecem nesta energia se tornam ressentidas e acabam se deprimindo, o que não ajuda em nada. Olhe para traz e perceba em que momentos sentiu que algo estava errado e que poderia ter recuado. Lição aprendida, agora olhe para frente e siga seu caminho de cabeça erguida, ninguém tem o direito de lhe julgar.

Levante-se e saiba que este homem pode ter lhe roubado bens e ter estado ao seu lado por algum tempo, mas o seu bem maior de ser quem você é e a força de se reerguer ele não conseguirá roubar jamais.

Siga em frente com a certeza de sua determinação, coragem e a aquisição de um grande aprendizado.

Grande abraço!

Margareth Signorelli formou-se bacharel em enfermagem (PUC-CAMP). Sempre se considerou uma cuidadora e continuou sua busca para incentivar pessoas a alcançar seu melhor desempenho possível. Formou-se pelo ICI (Integrated Coaching Institute), em São Paulo, tornando-se uma coach de desenvolvimento. Com interesse especial na área de Relacionamentos encontrou no método de Katherine Thomaz e Clair Zammit a abordagem ideal, graduou-se em Los Angeles, tornando-se uma coach de Transformação. www.conexaocoach.com.br

Margareth Signorelli escreve aos sábados aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!