universo-jatoba-se-amar

Aprender a Se Amar para Ser Amado

por Margareth Signorelli

Camila diz “Sinto que tenho uma autoestima muito baixa o que dificulta minha relação com os homens e também outras pessoas. Não tenho ideia como mudar isto. Parece arraigado em mim”.

As crianças na maioria das famílias não são ensinadas a se amar e se valorizar, na verdade o que nos ensinaram é aceitar que devemos ser criticados e nos acostumamos com isto. Na pre adolescência começa a nascer a critica interior, aquela voz que nos bloqueia dizendo “Você esta gorda”,  “Seu cabelo não é igual à maioria das meninas”. Com os anos, apesar da maturidade, a mesma voz nos acompanha “Você esta velha(o) demais para encontrar alguém para amar”.

Existe uma diferença entre autoestima e se amar. Pessoas podem ter autoestima alta para poder sobreviver melhor com as adversidades da vida, mas não necessariamente se amam como deveriam. Autoestima é “Eu gosto de mim porque sou boa pessoa, sou bom profissional”. Diferente de se amar incondicionalmente, mesmo que você não seja ou esteja exatamente como gostaria.

Nossas crenças adquiridas com os anos também nos atrapalham muito, cada vez nos tornamos mais duros com nós mesmos. Crenças como “Os homens não se interessam por mulheres acima de 40 anos”, “Homens que se separam nunca mais encontrarão sua cara metade”, “Todo casamento esta fadado a falir”.

Do mesmo modo como aprendemos a ser criticados e a absorver as crenças, precisamos aprender a nos amar, nos admirar. Se não o fizermos porque outra pessoa fará?

Gostaria de partilhar algumas técnicas para aumentar nosso amor próprio.

1-    C.A.C

Quando você não esta feliz consigo mesmo use esta sigla.

C– Conscientize-se- Tome consciência do que não esta lhe agradando em você mesmo. Saber o que lhe incomoda. Tanto pode ser fisicamente como internamente.

A– Aceite este sentimento- sem julgar ou estar com raiva de si mesmo, aceite o que esta sentindo.

C– Tenha Compaixão por si mesmo. Entenda seus sentimentos sem justifica-los, somente seja empático.

2-   Aprenda a cuidar de você mesmo.

Faça 2 vezes por dia a seguinte pergunta: “Qual a coisa mais significante que eu poderia fazer por mim mesmo agora?”. Pode ser desde algo simples como tomar um copo d’agua, parar para fazer uma massagem até planejar algo para um futuro próximo. Com esta pergunta você começa a se cuidar e se conhecer, nas pequenas coisas.

3-   Qualidades– Por 15 dias coloque em um papel 2 qualidades que você tenha. Ao final dos 15 dias releia as 30 que você colocou. Com isto você terá consciência das qualidades que você já tem, mas não prestava atenção como, “Sou uma pessoa companheira”, “Sou um homem atencioso”.

As melhores praticas e ferramentas que existem geralmente são muito simples e se tornam extremamente profundas a partir do momento que você aceita usa-las. Elas poderão trazer grandes resultados para sua vida, pois são hábitos que nunca fomos incentivados a ter. Se eles nos fossem ensinados juntamente com a nossa primeira cartilha, provavelmente trariam mudanças significativas no nosso modo de ser e agir.

Mas ainda é tempo. Sempre é tempo para ser alguém melhor aprendendo a si amar.

Dúvidas sobre relacionamento, escreva para margareth@conexaocoach.com.br, talvez eu possa lhe ajudar.

Obs: Sua identidade será mantida em sigilo.

Grande Abraço!

Margareth Signorelli formou-se bacharel em enfermagem (PUC-CAMP). Sempre se considerou uma cuidadora e continuou sua busca para incentivar pessoas a alcançar seu melhor desempenho possível. Formou-se pelo ICI (Integrated Coaching Institute), em São Paulo, tornando-se uma coach de desenvolvimento. Com interesse especial na área de Relacionamentos encontrou no método de Katherine Thomaz e Clair Zammit a abordagem ideal, graduou-se em Los Angeles, tornando-se uma coach de Transformação. www.conexaocoach.com.br

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!