Universo_Jatoba_casal

3 Tipos de Relacionamentos

por Margareth Signorelli

Clara me escreveu dizendo “Me sinto uma perdedora. Já tive 4 relacionamentos longos, mas nenhum deles deu certo. Quero muito ter um companheiro de vida. O que eu faço?”.

Clara, em primeiro lugar você tem que afastar a ideia de ser uma perdedora, senão continuará manifestando situações que a farão se sentir deste modo. Assim funciona o mundo quântico.

Baseado nos novos modos de comportamento, hoje podemos classificar os relacionamentos em 3 tipos: Para Sempre, Despertar e Propósito.

Para Sempre – Aquele que não importa o que aconteça, permaneceremos juntos. O relacionamento dos nossos avós ou mesmo pais. A família em primeiro lugar. Poucos questionamentos, muita resignação e aceitação.

Despertar- Este lhe traz de volta à vida, é intenso. Pode durar de 1 dia a menos de 2 anos. Alguém que chega para lhe confortar, acender a chama que você necessitava para continuar e sentir que vale a pena. Pode ser de um pequeno encontro a um relacionamento curto que lhe fará sentir viva novamente. Mas do jeito como chegou se vai, pois não tem estrutura para permanecer.

Propósito- Onde a maioria de nós esteve ou está. É definido por um propósito ou mesmo vários que quando alcançados a relação também pode se completar. Nem sempre temos consciência disto, mas se olharmos para traz em algum relacionamento que acabou podemos ver claramente qual foi o proposito alcançado. Pode ser ter tido filhos, aprender a amar, aprender a se amar e se respeitar, cuidar ou ser cuidado. Existe uma infinidade deles.

O erro grande é querer mudar o curso natural de cada um destes relacionamentos. Querer que alguém que chegou para Despertar fique por um tempo maior ou que o Propósito que já tinha se completado 5 a 10 anos atrás se transforme em Para Sempre. Se isto acontecer não só você corre o risco de ter uma relação sem brilho, como de se estagnar em sua própria vida.

Baseada nisto, faça o seguinte exercício:

– Pegue cada um dos seus relacionamentos passados e reveja:

1- Qual o motivo de ter começado?

2- Qual o motivo de ter terminado?

3- O que você aprendeu com isto?

Com as respostas você perceberá que foram relações que completaram seu objetivo e não que terminaram. Não foram perdas, mas sim ganhos de aprendizado e autoconhecimento que lhe fizeram quem você é hoje.

Muito provavelmente surgirá um padrão de repetição entre eles, o que lhe trará consciência de onde mudanças tem que ser feitas.

Agora você tem dados para poder fazer estas mudanças que lhe trarão o resultado que você tanto procura.  Como você mesma disse “um companheiro de vida”.

Dúvidas sobre relacionamento, escreva pra margareth@conexaocoach.com.br, talvez eu possa lhe ajudar.

Grande abraço!

 

Margareth Signorelli formou-se bacharel em enfermagem (PUC-CAMP). Sempre se considerou uma cuidadora e continuou sua busca para incentivar pessoas a alcançar seu melhor desempenho possível. Formou-se pelo ICI (Integrated Coaching Institute), em São Paulo, tornando-se uma coach de desenvolvimento. Com interesse especial na área de Relacionamentos encontrou no método de Katherine Thomaz e Clair Zammit a abordagem ideal, graduou-se em Los Angeles, tornando-se uma coach de Transformação. www.conexaocoach.com.br

Margareth Signorelli escreve aos sábados aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!