Ujatoba_utopia-linha

Utopia: cosmético sem ativos nocivos

por Genia Winitzki

Só fui experimentar os shampoo e a máscara da Utopia agora. Acho que meu emocional não queria estragar as embalagens: elas tem aquele jeito antiguinho, retrô, tipo produtos de farmácia antiga… que a gente quer guardar! (Confesso: acumuladora!) E os rótulos dão um cala-boca nos conceitos de campanhas publicitárias de marcas famosas porque tem uma pegada de humor sarcástico (aliado a grafismos que lembram Mondrian). Tá lá escrito: “Livre de Histórias para Boi Dormir”, “0% de Gato por Lebre”, “Livre de Resultado para Inglês Ver”… Adorei a graça, o bom texto, o excelente conceito por trás da marca. Fui surpreendida – e surpreender quem vê lançamentos continuamente é difícil!

Bom, vou contar como foi minha ‘experience’ com os produtos. Passei o shampoo e meus fios ficaram duros na hora! Quase pirei! Resolvi lavar mais uma vez porque me deu a impressão de que naquele cabelo duro não estava entrando nada, ativo nenhum, não estava tirando sujeira… e olhe que não tenho aquela mania de que precisa fazer espuma não!

Aí, apliquei a Máscara Salva Vidas, que funciona como um condicionador, mas é levíssima, fininha, não pesa e não deixa oleoso. Probleminha: você aperta o pump e sai um jatinho minúsculo. Fiquei sem saber se era para passar pouquinho mesmo, se devia insistir… Insisti apertando até o dedo doer.. rsrsrs… Consegui uma quantidade que achei suficiente para minha cabeleira. Passei. Tipo milagre meu cabelo instantaneamente ficou macio, desembaraçou completamente e desapareceu aquela coisa dura. Continua macio dois dias depois! Passo a mão e não sinto nenhuma aspereza, daquelas em que o cabelo fica quase que no dia seguinte em que lavo (o meu, pelo menos…).

Tenho uma toalha só de cabelo, especial, sem fibra, que faz os fios secarem rapidamente e não bagunça as cutículas tal qual as toalhas normais. Nem faço o ‘turbante’ para não enrolar ainda mais os fios. Quando tirei a toalha, bapho! Minhas ondas estavam alinhadas – tive a impressão que se eu deixasse o cabelo secar naturalmente, sem secador, ia ficar bárbaro, igual aquele cabelo de praia que a gente ama no verão, quando deixar secar com água do mar mesmo…

Como agora tenho coloração e luzes, minhas ondas não ficam mais assim certinhas não – precisam de difusor e produtos de finalização adequados. Os highlights estão empre meio espigados, meio alisados e fica uma mistureba de fio ondulado com liso. Mas, lá estava eu de ondas! (Antes, só tive este resultado legal com um shampoo americano que o Robson Trindade, do Red Door, costumava aplicar em mim; aliás, era um shampoo feito nos EUA por brasileiro!).

Agora, uffa!… vou explicar o que é a linha. Utopia é marca própria, recém-lançada do descolado Salão Bardot, na Vila Mada, em São Paulo. Marcos Furquim e Camila Bianchi fizeram parceria afinada com Pedro Borelli e Bruno Bianchini, da Agência Freela (publicitários que merecem ser citados porque fizeram esse branding genial!).

Marcos deu uma explicação simplificada sobre a escolha do nome no lançamento: disse que em Utopia está embutido o desejo de cada vez mais produzir cosméticos sem os chamados ativos nocivos… até atingir o estágio green total. É um desejo amplo, quase filosófico, utópico sim, mas só por enquanto!

Assinando as fórmulas está minha amiga de sempre, fera na área, a engenheira química Sônia Corazza. Para criar as fórmulas livres de química nociva Sônia seguiu a legislação da Alemanha, do Japão e do Canadá, além de sair atrás de pesquisas científicas que denunciavam outro tanto de ativos. Daí os produtos são isentos de sulfatos, corantes, parabenos, cocamide DEA (fórmula quimicamente modificada do óleo de coco, usada para engrossar e fazer espuma e proibida na California, embora tenha a aprovação do FDA) e fragrâncias livres de ftalatos.

Nem tem tanto produto assim, por enquanto, mas a ideia era esta: são duas versões de shampoos que resolvem seu problema não importa como é o seu cabelo, duas máscaras, dois leave-ins, um fixador leve, um sérum que dá brilho e repara as pontas e um produto chamado Carga Protéica, que aumenta a massa de cabelos detonados. Dizem que é ótimo para aplicar depois das máscaras. Vou testar e comento.

Na galeria de fotos clica no ‘i’ para ler as legendas e ver o que tem dentro destes produtos incríveis. (Ah! vou dar um pulinho ali na esquina pra perguntar para a Sônia porque o cabelo fica duro com o shampoo – depois conto — mas pelo que percebi isto não afeta o resultado final, que é mega bárbaro!).

COMO COMPRAR

Os produtos Utopia são comercializados no Bardot, no site www.utopiacosmeticos.com.br e salões selecionados. Os preços devem ficar até 30%  abaixo do custo do similar importado. A marca se coloca no patamar das profissionais, semelhante às principais do mercado mundial, mas, como a gente disse, com fórmulas limpas, sem químicos nocivos.

Para saber mais sobre beleza, siga nossa colunista, Genia Winitzki, no site dermapost.com.brFacebook e no Instagram.

 

Genia Winitzki, jornalista, pós-graduada em Marketing, é diretora de conteúdo do site Dermapost e editora-contribuinte da Revista Vogue e da Revista do Studio W. Foi editora especial da Revista Nova e colaborou com publicações como Women’s Health, GQ, Elle, Playboy, e Le Lis.

Genia Winitzki escreve às terças aqui no Universo Jatobá.

Fique Atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do Universo Jatobá!

Quero receber!